Vereadores aprovam Projeto de Lei que autoriza terceirização de serviços públicos

por Assessoria de Comunicação publicado 20/12/2017 13h05, última modificação 20/12/2017 14h12
20/12/2017

Foi aprovado na Câmara Municipal, durante reunião Extraordinária na terça-feira (19), o Projeto de Lei nº 077/2017, do Prefeito Municipal, que autoriza a execução indireta de serviços públicos, extingue cargos declarados vagos e cria quadro de cargos em extinção. O Prefeito Ângelo Chequer (PSDB) participou da reunião para discutir a matéria, que recebeu quatro votos contrários.

Para o Vereador Idelmino Ronivon da Silva (Professor Idelmino) (PCdoB), que pediu mais discussões do projeto, inclusive com trabalhadores e os sindicatos, a aprovação do projeto significa a aplicação da lei das terceirizações no Município, e vai impactar negativamente a Administração Municipal. “Vai afetar diretamente a vida dos nossos servidores. A terceirização é a exploração da exploração”, disse. Em defesa do projeto, o Vereador Geraldo Luís Andrade (Geraldão) (PTB), afirmou que a matéria é uma forma de gerar mais oportunidades de empregos, por meio de contratações: “teremos mais economia, com a mesma satisfação na prestação de serviço”.

Presente no Plenário, o Prefeito Ângelo Chequer pediu para falar aos vereadores na tribuna, a solicitação foi aceita pela maioria. “Temos que pensar na coletividade e conhecer, na prática, o que é a terceirização. Há falhas, claro, mas temos que olhar pra frente e copiar as boas ideias: custo baixo e serviço de qualidade para a sociedade”, disse.

O Projeto de Lei nº 077/2017 foi aprovado com votos contra dos Vereadores Edenilson José Oliveira (PMDB), Professor Idelmino, Paulo Sérgio da Silva (Toti) (PRTB) e Sávio José (PT).

Texto e foto: Cleomar Marin

Revisão: Mônica Bernardi

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.