Vereadora se reúne com diretoria do Hospital São Sebastião

por Assessoria de Comunicação publicado 02/02/2018 09h55, última modificação 02/02/2018 09h55
23/01/2018

A Vereadora Brenda Santunioni (PP) esteve na segunda-feira (22) no Hospital São Sebastião (HSS) para discutir alguns assuntos sobre a saúde no Município, entre eles a instalação de um posto de coleta de sangue em Viçosa, uma parceria entre o HSS e a Fundação Hemominas que vem sendo estudada e incentivada pela vereadora desde o ano passado.  A parlamentar foi recebida pelo Provedor do hospital, Carlos Raimundo Torres Júnior, e pela Diretora Administrativa, Idalmara Gandra, que também falaram sobre a oferta de testes rápidos de HIV, hepatites e sífilis, e sobre a situação financeira do HSS em relação aos repasses municipais e estaduais, destacando a dívida de mais de R$ 1 milhão que Minas Gerais ainda tem com a instituição.

Brenda usou a reunião da tarde da segunda-feira para retomar as discussões sobre a instalação de um posto de coleta de sangue da Fundação Hemominas na cidade. Em 2017, a vereadora levou a proposta ao Hospital São Sebastião, que mantém a posição favorável à parceria. “Iniciamos essa conversa no primeiro ano do mandato, e tanto o HSS quanto o Município veem a parceria não só como positiva, mas necessária”, afirmou Brenda. Com a sinalização do HSS, Brenda vai buscar formas de viabilizar o posto na cidade, que hoje conta com as ações de coleta que o Hemonúcleo de Ponte Nova realiza periodicamente na Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Outro tópico do encontro foi a testagem rápida de HIV, sífilis e hepatites dos tipos B e C, que acontecia no Hospital São João Batista (HSJB) e agora é realizada no São Sebastião. Enquanto esteve à frente da Escola do Legislativo da Câmara em 2017, Brenda firmou uma parceria com a Unidade de Atendimento Especializado (UAE) que faz os testes e três mobilizações aconteceram na Casa Legislativa. Somente na primeira, em março, quase 200 pessoas fizeram o exame. A Diretora Idalmara Gandra esclareceu que o atendimento no HSS é feito de segunda à sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h, ou ainda nos Postos de Saúde da Família (PSF´s) do Município. O teste é sigiloso, gratuito e rápido, e os casos diagnosticados são encaminhados para atendimento. Na reunião, Brenda reafirmou o interesse em manter e fortalecer a parceria: “nosso objetivo é que aconteçam ainda mais ações, como as campanhas para testagens bem como para sensibilização sobre a importância da prevenção”.

Brenda ainda aproveitou a ocasião para mediar a relação entre o HSS e a Prefeitura de Viçosa. De acordo com os representantes do hospital, a comunicação entre as partes precisa ser melhorada e o repasse de R$ 37,5 mil mensais, destinado ao setor de emergência, deve ser rigorosamente cumprido, além de melhorias na atenção básica do Município. “Há uma defasagem grande no atendimento básico, isso sobrecarrega a emergência dos dois hospitais. Se a prefeitura melhorar esse atendimento nos postos dos bairros, os problemas com certeza serão minimizados”, afirmou o médico e Provedor do HSS Carlos Júnior. A diretoria ainda apontou a dívida da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) com o hospital, que ultrapassa R$ 1 milhão. Segundo Idalmara Gandra, o que mantém o HSS funcionando são as emendas parlamentares: “sem elas, dificilmente o hospital arcaria com suas necessidades, como o pagamento de funcionários”, disse. Brenda se colocou, como vereadora e Líder do Prefeito na Câmara, à disposição para intermediar as discussões e os impasses entre a instituição e o Município.

 

Texto: Cleomar Marin

Revisão e foto: Mônica Bernardi

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.