Estatuto da Criança e do Adolescente é destaque na Tribuna Livre

por Assessoria de Comunicação publicado 11/07/2018 09h50, última modificação 11/07/2018 09h51

Os 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a serem completados no dia 13 de julho, foram destaque durante a reunião Ordinária da terça-feira (10). A Presidente do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente, Maria de Oliveira Cortes falou sobre à situação do ECA e das crianças, que segundo ela “ainda são bastante negligenciadas”.

Para Maria Cortes apesar da idade, o ECA ainda não recebe o respeito necessário, prejudicando o desenvolvimento humano de crianças e jovens, além disso é preciso que os enxerguemos como seres humanos hoje, e não apenas como o futuro da sociedade. “Se a gente não cuidar das nossas crianças, vamos ter sempre uma sociedade fragilizada, devemos olhar pra elas além da perspectiva de futuro, como sujeito hoje, precisamos pensar na exploração sexual, trabalho infantil, respeito básico e tudo aquilo que pode comprometer seu futuro”, disse.

O Vereador Sávio José (PT), que também é professor, afirmou que é grande a diferença entre as crianças e jovens que recebem oportunidades para aqueles que são negligenciados. “É notório pra nós que trabalhamos com crianças, quando elas têm oportunidade, afeto, carinho, amor, consciência, se tornam adultos melhores e constroem uma sociedade melhor.” Já o Vereador Geraldo Luís (Geraldão) (PTB) parabenizou Maria Cortes por tratar de uma questão muito falada, e pouco praticada e chamou atenção para o papel das ONGs que “ajudam jovens que em virtude de suas dificuldades financeiras vão pra outros caminhos e são fundamentais na melhoria da condição de vida desses grupos”.

Já Wagner Rober, representante do movimento “Quem Luta Educa” falou sobre a situação do ex-Presidente Lula e pediu o posicionamento de todas as Câmaras Municipais sobre o tema. Para o Vereador Sávio José (PT) a lei está sendo quebrada nesse caso, sendo necessária a atenção de toda a população que pode vir a sofrer futuramente.

 

Projeto 040/2018 é aprovado de forma definitiva

O Projeto 040/2018 de autoria da Vereadora Brenda Santunioni (Progressistas) que estabelece a utilização da prática de Terapias Naturais para o atendimento da população no âmbito da política municipal de saúde, aprovado em definitivo pelos vereadores, também durante a reunião Ordinária, foi tema da fala de Rita de Cássia Teixeira, terapeuta e homeopata. Segundo ela, a Lei de Implantação de Terapias Naturais existe desde 2006, mas ainda não foi implementada e será de grande importância para os moradores de Viçosa: “é uma proposta inovadora, de modernização da qualidade de vida para a população de Viçosa e que vai proporcionar um grande aumento de seu bem estar”.

 

Texto: Igor Gama

Revisão e fotos: Mônica Bernardi

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.