Vereadores participam de marcha em Brasília

por Assessoria de Comunicação publicado 17/05/2016 20h40, última modificação 17/05/2016 20h45

Os Vereadores Geraldo Deusdedit Cardoso (Geraldinho Violeira) (PSDC) e Lidson Lehner Ferreira (PR) participaram, na última semana, da XIX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB). Diante do contexto, marcado pela tensa crise política e econômica no país, o movimento municipalista brasileiro manteve o ato e apresentou a pauta de reivindicações aos Poderes Executivo, Judiciário e ao Congresso Nacional.

A Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios é uma mobilização democrática, realizada anualmente desde 1998. Este ano, contou com a presença de 4,5 mil representantes, entre eles: prefeitos, secretários municipais, vereadores, senadores, governadores, parlamentares estaduais e federais. Durante o evento foram discutidas questões que influenciam o dia-a-dia dos Municípios e são apresentadas as reivindicações do movimento municipalista.

Paralelo ao momento político histórico do Brasil, com vários acontecimentos decisivos em andamento em Brasília, representantes de todo o Brasil se reuniram para a Marcha. O encerramento foi na quinta-feira (12), com a leitura e aprovação da Carta da XIX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, assinada pelo Presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) Paulo Ziulkoski.

O Vereador Lidson Lehner participou da marcha pela quarta vez consecutiva, segundo ele: “Esse é o maior encontro municipalista do planeta, que tem por objetivo defender os municípios e não os agentes políticos, com isso, várias conquistas já foram alcançadas graças a esse movimento, dentre as principais está o aumento de 2% no repasse do FPM (Fundo de participação dos municípios) para as Cidades a partir do próximo mês”. O Vereador Geraldo Deusdedit esteve presente pela segunda vez e ressaltou a importância do evento: “Fiz questão de participar dessa honrosa marcha que propôs valorizar os municípios e aproximar as políticas públicas”, declarou.   

Conforme a carta elaborada sobre a Marcha: “Os municipalistas expuseram para as autoridades presentes a aguda crise fiscal que vivem os Municípios, que não foi causada pelos gestores municipais, mas sim pelos efeitos deletérios da queda da macroeconomia, além do subfinanciamento dos mais de 390 programas federais, que ampliam o custeio dos Municípios e a política de desoneração que corroeu a base das transferências constitucionais e, assim, amplificou a crise dos Municípios”, diz trecho documento. A carta também regista pela primeira vez a participação do judiciário no encontro, com fala do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. 

 

 

Texto: Lidiany Duarte

Revisão: Mônica Bernardi

error while rendering plone.comments