Vereadores discutem eleições do Conselho Tutelar

por Assessoria de Comunicação publicado 09/10/2019 14h15, última modificação 09/10/2019 14h18

As Eleições 2019 do Conselho Tutelar de Viçosa repercutiram entre os parlamentares na reunião Ordinária da terça-feira (08). Os vereadores Helder Evangelista (Cherinho) (PTC), Antônio Elias Cardoso (PTB), Presidente da Casa, Edenilson Oliveira (MDB), Geraldo Luís Andrade (Geraldão) (PTB) e Sávio José (PT), Vice-Presidente da Casa, trataram do tema.

A votação ocorreu no domingo (07), na Escola Municipal Coronel Antônio Silva Bernardes (CASB), e elegeu para o cargo de conselheiras Josenice do Santa Clara (286 votos), Marcia do Fundão (248 votos), Samara Ribeiro (234 votos), Eliane Ferreira (233 votos) e Professora Tutty (230 votos). A eleição foi organizada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

O Vereador Helder levantou a discussão criticando a organização do pleito que segundo ele demandou dos eleitores um longo tempo de espera na fila para votação “se dobrou ou triplicou o número de candidatos deveria haver a expectativa de que o número de votantes também seria maior. Entendo o trabalho feito, mas espero que os organizadores tomem como aprendizado, pois estava muito calor para as pessoas esperarem no sol por duas horas, como foi o meu caso”, afirmou. O Vereador Antônio Elias também citou a demora nas filas parabenizando a população que votou e chamando atenção para o papel dos conselheiros eleitos “esperamos que sirva de aprendizado o processo, quem votou enfrentou certa demora mas se manteve lá para eleger seus candidatos, que tenho certeza sabem da responsabilidade e vão representar muito bem nossas crianças e adolescentes”, disse.

Já o Vereador Edenilson subiu o tom nas críticas a coordenação do pleito “vergonhoso o que passamos para votar no Conselho, nota zero, falha em todos os sentidos. Os organizadores sabiam sim a quantidade de pessoas para votar e não se estruturaram para isso”, criticou. O Vereador Geraldão ressaltou a necessidade de que se mantenha a atenção voltada para o Conselho Tutelar além do período eleitoral “não podemos perder os holofotes para esse órgão, falo da importância, da atenção do poder público para o órgão. Política para crianças e adolescentes é fundamental, precisamos acompanhar de perto”, afirmou.

O Vereador Sávio optou por destacar a importância das políticas públicas para crianças e adolescentes assim como a legalidade do processo “temos o Estatuto da Criança e do Adolescente que é uma lei feita por seres humanos e claro tem falhas, mas sem ele com certeza a situação de nossos jovens estaria muito pior. Sobre a eleição vi muitas denúncias de fraude Brasil afora, aqui tivemos problemas de organização mas acredito que a lisura e transparência do processo foi cumprida”, concluiu.

 

 Texto e montagem: Igor Gama

Foto: Thiago Fernandes

Revisão: Mônica Bernardi

error while rendering plone.comments