Vereadores voltam a falar sobre a situação de Viçosa na Pandemia

por Assessoria de Comunicação publicado 28/04/2021 14h15, última modificação 28/04/2021 15h49

Na reunião Ordinária virtual da terça-feira (28/04), os vereadores da Casa Legislativa discutiram e fizeram indicações em relação aos desdobramentos da pandemia da Covid-19. 

O Vereador Daniel Cabral (PDdoB) em sua fala apresentou um vídeo sobre o lançamento da Coordenação Regional de Enfrentamento da Pandemia, como proposta de seu mandato. Segundo o vereador, ‘’este comitê tem como objetivo inicial produzir um alinhamento entre as políticas adotadas para conter a pandemia e manter a atividade econômica’’. Para início das atividades, ainda na terça-feira, dia 27, aconteceu a primeira reunião virtual que, segundo Daniel, ‘’participaram representantes do Poder Legislativo e Executivo de cidades da região que estão interligadas’’. O parlamentar teve aprovada também a Indicação nº 209/2021, que solicita a ampliação da realização da Campanha de Vacinação da Covid-19 aos finais de semana (sábados e domingos), com a justificativa de ‘’agilizar a vacinação da população, uma vez que o Município adquiriu uma quantidade significativa de vacinas’’.

Gilberto Brandão (Avante) apresentou e teve aprovada a Indicação, de nº 214, que requer ao Executivo a contratação de mais um médico para o Programa de Saúde da Família (PSF) do Bairro Nova Viçosa. Segundo o parlamentar, ‘’os profissionais deste local estão sobrecarregados devido à alta demanda de trabalho. É imprescindível a contratação de outro médico para propiciar o atendimento adequado à população’’. 

O Vereador João de Januário (Cidadania) também citou em sua fala sobre uma visita que havia feito ao PSF do Bairro Santo Antônio. ‘’Pretendo encaminhar um ofício ao Secretário de Saúde pedindo explicações sobre o fato de que este PSF está sem médicos há bastante tempo, e isso é preocupante pois a demanda do Bairro Santo Antônio é muito grande’’, comenta o vereador. O Presidente da Casa, Edenilson Oliveira (PSD), completou a fala do parlamentar citando que ‘’já estão sendo contratados médicos para os locais onde estão sem. Na localidade de São José do Triunfo estamos passando pelo mesmo problema, busquei esclarecimentos e fui informado que já está havendo contratações".

Comentando sobre o Decreto Municipal 5.630/2021, assinado na última sexta-feira, 23, pelo Prefeito Raimundo Nonato Cardoso (PSD), o Vereador Marco Cardoso (PSDB) opinou que ‘’antes de ser publicado e divulgado um novo Decreto, o mesmo deveria ser lido com mais atenção para não ocorrer deslizes. No documento em questão, publicado na semana passada, foi colocado que autoescola e academias deveriam seguir o rodízio de CPF impostos pelo Município, e na minha opinião isso não faz sentido.’’ O parlamentar comentou que está tentando marcar uma reunião em caráter de urgência com o Centro de Operações de Emergência em Saúde - COES para resolver essa problemática.

‘’Com o avanço da cidade de Viçosa da Onda Roxa para a Onda Vermelha do Minas Consciente, é importante que a população neste momento tenha consciência e se proteja, para que a situação da pandemia não volte a piorar’’, pontuou o Vereador Robson Souza (Cidadania). Complementando sobre o assunto, o parlamentar Sérgio Marota (PSL) comentou que ‘’fico triste em saber que, pelo avanço para a Onda Vermelha, no fim de semana passado houve várias aglomerações pela cidade. A população tem que entender que não é o momento de festas, devemos todos manter as medidas protetivas necessárias’’. 

O Vereador Rogério Fontes (Tistu) falou sobre a Indicação nº 202/2021, que dispõe sobre uma solicitação ao Executivo para que estudem a viabilidade da inclusão, no grupo prioritário da imunização contra a Covid-19, dos trabalhadores responsáveis pela higienização dos veículos da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo Rogério, ‘’esses profissionais encontram-se em alto risco de contágio ao higienizar os automóveis de possíveis contaminados’’. 

Por fim, o Presidente Edenilson, informou que a partir da terça-feira, 04 de maio, as reuniões Ordinárias da Câmara voltam a ser presenciais no Plenário. ‘’Vamos seguir todas as medidas sanitárias e fazer uma portaria junto ao Departamento Jurídico da Casa para analisar todas as ações para que possamos voltar presencialmente em segurança’’, comentou. 

* texto da estagiária Melina Matos sob a supervisão de Mônica Bernardi


error while rendering plone.comments