Reunião com o Executivo discute os 100 dias de governo

por Assessoria de Comunicação publicado 05/05/2021 16h45, última modificação 05/05/2021 17h18

Aconteceu na segunda-feira (03), no Plenário da Casa Legislativa, uma reunião promovida pelo Vereador Daniel Cabral (PCdoB) em conjunto com o primeiro escalão do Executivo Municipal para prestação de contas da Prefeitura em relação aos primeiros cem dias de gestão. A convite do parlamentar, estiveram presentes o Superintendente de Gestão Pública e Governança, Luan Campos Monteiro, o Secretário Municipal de Fazenda, Dionísio Souza, o Secretário de Saúde, Júlio César Cotta e o Controlador Geral, Israel Rosa. Além do Vereador Daniel, que presidiu os trabalhos, os vereadores Bartomélio Martins (Professor Bartô) (PT), Jamille Gomes (PT), Marco Cardoso (PSDB), Marcos Fialho (DEM), Marly Coelho (PSC), Rogério Fontes (Tistu) (PSL) e Vanja Albino (PSD) participaram do encontro.

Daniel comentou sobre a proposta da reunião mostrando que ‘’sem transparência não existe democracia e por isso eu acho importante que o Executivo esteja prestando contas em relação a todos os projetos e o que tem sido encaminhado no município de Viçosa’’. 

O Superintendente Luan Campos deu início às discussões "iremos produzir e finalizar na próxima semana um relatório dos 120 dias do governo para concluirmos com transparência esse ciclo do primeiro quadrimestre do ano’’. Fazendo um balanço geral da situação de Viçosa nesse tempo, Luan comentou que ‘’nos colocamos bastante a par da situação financeira da cidade, onde recebemos um Município com um saldo negativo de milhões e meio de reais e equilibramos as contas dentro do possível. Na parte administrativa estamos conseguindo antecipar o salário dos servidores, além de enfrentarmos alguns desafios judiciais sobre outros assuntos. Os setores de educação e cultura foram muito prejudicados na pandemia mas não ficaram parados aos olhos da administração. A seção de assistência social foi fundamental nesse primeiro momento porque foi onde analisaram a maior demanda da sociedade, diante do grande número de desempregados. E por fim, o departamento de obras está trabalhando em ações e construções que irão se iniciar logo mais’’. 

Respondendo a uma dúvida do Vereador Daniel sobre o Programa de Recuperação Fiscal do Município de Viçosa - REFIS IV, o Secretário de Fazenda, Dionísio Souza, colocou que ‘’hoje completamos dez dias do REFIS IV em vigência e temos números interessantes no que diz respeito ao assunto. Conseguimos receber por meio de pagamento à vista um valor aproximado de 147 mil reais. No total somamos um valor de quase meio milhão de reais da nossa dívida já reestabelecida’’. Esclarecendo sobre outros assuntos da Secretaria, Dionísio disse ‘’considero o código tributário do Município muito abusivo, e diante disso conseguimos dar um desconto de quase R$ 210.000 aos contribuintes. Outros problemas identificados são do cadastro mobiliário e código tributário da cidade, onde por meio de reuniões semanais vamos revisar’’.

‘’A área da saúde é muito complexa e pegamos uma época em que a pandemia se alastrou muito. Quando iniciamos o mandato havia 19 óbitos e hoje temos 76, então nesses primeiros meses as coisas triplicaram em todo o estado de Minas Gerais’’, pontuou o Secretário de Saúde Júlio Cotta. Sobre os leitos hospitalares e a vacinação contra a Covid-19, o secretário afirmou que ‘’agora estamos numa fase de instabilidade quanto aos leitos e com certa reserva nos leitos clínicos dos hospitais de Viçosa. Infelizmente o quantitativo de vacinas é insuficiente para termos uma normalidade. Hoje estamos com aproximadamente 15% da população viçosense vacinada, se formos pensar é um número alto. Esse trabalho de vacinação estamos fazendo com muito critério, com todos os protocolos e segurança’’.

Durante sua fala, Israel Rosa, Controlador Geral do Município, explicou um pouco mais sobre as funções da controladoria e pontuou como que problemas deixados pela gestão passada estão dificultando os trabalhos dentro da pasta. '’A controladoria, além da proteção dos recursos públicos, ou seja, a garantia de que o recurso vai chegar onde ele deve de forma eficiente e transparente, ela tem um papel de eficiência do Município em vários outros quesitos que às vezes não são vistos pela comunidade. A gestão anterior deixou o Município em situação muito complicada. A controladoria tem um papel fundamental na revisão de todos os contratos que foram firmados’’, disse.

Na reunião Ordinária da terça-feira, 04, a Vereadora Vanja Albino (PSD) elogiou a presteza por parte dos membros do Executivo e pontuou que ‘’todas as perguntas e dúvidas que os parlamentares presentes tiveram foram respondidas, respaldadas na verdade. O que percebi com mais pontualidade e que expõe uma situação grave para o Município é a respeito das escolas municipais sem o devido acabamento e de ambulâncias do SAMU que não tem o suporte necessário’’.


LH0A6488.JPG


* texto da estagiária Melina Matos sob a supervisão de Mônica Bernardi


error while rendering plone.comments